29 abril 2011

Memórias de uma gueixa

Quem me conhece sabe que tenho uma espécie de preconceito - um tanto idiota, eu sei - pelos atuais bestsellers. Até que tento ler alguma coisa (Marley e Eu é um exemplo), mas não é sempre que esse tipo de leitura consegue ser interessante e proveitoso pra mim.

Há meses comprei o livro Memórias de uma gueixa, que estava em promoção no Submarino e me chamou a atenção por causa da capa e resenha, mas especialmente porque gosto bastante da cultura japonesa, e o devorei em menos de duas semanas - o que pra mim é rápido agora, considerando a correria deste ano.

Comentei com alguns amigos que o tempo em que fico em casa livre às vezes não é tão produtivo, já que passo horas e horas na frente do computador fazendo absolutamente nada além de conversar no MSN, ver alguns videos no You Tube e visitar alguns blogs. Pois é exatamente como meus pais comentam: computador vicia! E ás vezes é muito difícil eu sair da frente do monitor pra fazer qualquer outra coisa..
Mas o engraçado é que o livro me prendeu de tal forma que acabou se tornando meu mais novo vício por algumas semanas! Chegava a ficar o dia todo sem tocar no computador para ficar lendo..


O livro é do autor Arthur Golden, um americano mestre em história do Japão que para começar a escrever fez diversas pesquisas a respeito da cultura da terra do Sol nascente.
O romance é narrado por Sayuri, uma das gueixas mais renomadas do Japão, que conta as histórias de sua vida como gueixa: passando pela sua infância pobre, como foi parar na casa de gueixas, como era o seu treinamento, sua vida sexual, suas piores fases, a paixão de sua vida, sua velhice, enfim..

Assim que terminei de ler, comprei o DVD com o filme de mesmo título que foi lançado em 2005 e também produzido por americanos (mas que conta com atores chineses.. #WTF?). A história segue a mesma linha que a do livro, porém com pequenas diferenças, mas mesmo assim é muito bom!


Trailer do filme

Além de ser um romance fantástico, também é possível aprender com ele a respeito da cultura japonesa! Super recomendo!
...
...

Nenhum comentário:

Postar um comentário